Operadoras de Internet querem limitar sua internet e fazer você pagar mais! Veja como reagir

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Operadoras de Internet querem limitar sua internet e fazer você pagar mais! Conheça o movimento Internet sem limites e saiba como reagir!

Desde ontem o burburinho nas redes a respeito das operadoras de Internet que querem limitar seu uso, tem causado estranheza e preocupação entre os internautas, principalmente pra quem trabalha produzindo conteúdo online e tem e-commerce, que é o meu caso.

Andei dando uma bisbilhotada por aí e a matéria que mais deixou tudo explicadinho e me fez entender o que está acontecendo é a matéria do amigo webmaster Almy Fróes do Mestre dos Sites e do Guia dos Solteiros.

Logo abaixo eu reproduzo a matéria do Almy para você também entender um pouco mais do que está acontecendo.

“Um movimento de protesto tem tomado conta da Internet, desde o anúncio por parte das operadoras de telefonia e Internet como Claro, Net e Vivo, de que irão estabelecer limites na navegação dos internautas. Várias frentes de protestos já surgiram pela Internet, e o assunto está bombando. Vou tentar explicar um pouco o que está ocorrendo, como isso pode afetar os usuários e quem trabalha diretamente com internet. Vamos lá?

Limites para navegação – entenda o caso

internet

De acordo com os sites Gizmodo, Tecnoblog e G1, há um movimento entre as operadoras Vivo, NET e Oi para limitar o acesso à Internet dos usuários, utilizando franquias mensais. Essa medida impacta primariamente assinantes da Netflix e aqueles que consomem grandes quantidades de dados e pode ser considerada uma atitude retaliativa à gigante do streaming, algo que também está sendo combatido com lobby no Congresso. A ideia das teles seria cobrar pacotes adicionais por uso maior, tal qual como é feito em operadoras móveis.

Pela iniciativa das operadoras, os planos de Internet fixa (em redes ADSL) ficariam iguais aos planos de Internet móvel. Ou seja, com um limite de dados para acesso. Após essa franquia ser alcançada pelo consumidor, as operadoras poderiam bloquear o acesso ou diminuir a velocidade de conexão.

Por que as operadoras tomaram essa atitude?

internet

O número de assinatura de TV a cabo caiu 2,5% no último ano. Em outubro do ano passado, foi registrada uma QUEDA de 255,7 mil assinaturas de TV PAGA em relação ao ano anterior. A razão disso é a possibilidade de ter um serviço melhor por um preço mais baixo: o streaming de video, como Netflix, Amazon Instant Video e YouTube.

O brasileiro está cansado de pagar preços abusivos por serviços precários e encontrou no STREAMING DE VÍDEO a oportunidade de se divertir com qualidade, comodidade, diversidade de conteúdo, poder de escolha e preço justo. Nesse mesmo tempo, a NETFLIX com seus estimados 4 milhões de assinantes no país, o canal de streaming faturou cerca de R$ 250 milhões a mais do que a previsão mais otimista de faturamento do SBT no ano passado (R$ 850 milhões). O Netflix faturou quase o triplo do previsto pelo mercado para a Band no ano passado (algo em torno de R$ 450 milhões)

Dá pra imaginar que as empresas estão bem incomodas com esses serviços. Os novos planos que já vigoram em empresas como NET e VIVO (que comprou a GVT) não só limitam o uso da Internet, como exigem cobranças extras se sua franquia acabar:

franquia adicional

Como isso afeta blogueiros,webmasters e empreendedores digitais?

Se hoje um usuário pensa duas vezes antes de clicar em uma matéria ou link para ver um artigo que seja, imagina com a imposição de limite! O que está em jogo é uma decadência massiva do mercado online, e não só no que diz respeito a blogs e sites informativos, mas também e-commerce, conteúdo audiovisual e afins. Se não for boicotada, essa ideia será o maior passo desse país rumo ao retrocesso tecnológico.

net

Não sei vocês, mas ao menos nos meus projetos, quanto mais tráfego, mais os ganhos tendem a crescer. Se menos pessoas estiverem navegando, o tráfego cai e os ganhos também despencam. Já imaginaram?

O que diz a Anatel?

Baigorri argumenta que a internet ilimitada acaba prejudicando os usuários menos hardcore de internet – eles acabam pagando mais por causa daqueles que baixam torrent sem parar, não saem do YouTube, assistem Netflix todos os dias e ouvem música no Spotify online sem parar. Eis o que ele disse ao Convergência Digital:

“Não existe um único consumidor, então para quem está abaixo da média, consome menos, o limite é melhor. E pior para quem consome muito”

Como exatamente pode ser melhor, Baigorri não explicou. ( Po$$o imaginar várias explicações… )

Movimento Internet sem Limites

O “Movimento Internet sem Limites” criou uma página no Facebook e, desde da primeira postagem, feita no dia 9 de abril (último sábado), já tem mais de 116 mil adeptos (dados do momento do fechamento desta matéria).

Confira a postagem fixa da página, que explica seu propósito:

operadoras de internet

Como reagir

Vocês consumidores pode reagir de várias formas:

1- Pressionando a Anatel, agência reguladora de telecomunicações no Brasil.

2- Abrindo reclamações em sites como Reclame aqui sobre a qualidade do serviço se sua Internet for bloqueada. É possível reclamar na Anatel pelo telefone 1331 ou pela internet, por meio do FOCUS.

3- Pressionando os deputados em quem você votou, sobre qual posicionamento deles, descubra aqui o email dele.

4- Criando um artigo como esse em seu site e ajudando a divulgar essa causa.( Pode linkar esse artigo aqui)

5- Reclamando com as operadoras em seus canais no Twitter/ Facebook e Google Plus. Algumas delas só vão acordar quando o dano de imagem for bem grave.

operadoras

Assine a petição!

petição

Processo na justiça

A 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) do Ministério Público do Distrito Federal deu início a um processo que investigará essas ofertas da Vivo, Oi e NET. De acordo com o promotor Paulo Roberto Binicheski, a cobrança com limite de dados é desvantajosa para o consumidor.

“A proposta de alteração do sistema de cobrança reflete planos comerciais abusivos, com o propósito disfarçado de encarecer os custos de utilização da internet pelo usuário médio”, disse Binicheski em nota divulgada à imprensa. Ao consumidor, resta aguardar o desenrolar dos fatos e, assim como já faz no celular, tentar restringir os gastos com internet mesmo quando estiver em casa.

Conclusão

Bom pessoal, espero que tenham entendido a gravidade do caso e que também comecem a se mover. Ajude por exemplo compartilhando esse artigo e faça com que mais pessoas saibam do que está havendo. Use os botões de redes sociais ao lado.”

Se você tem mais alguma sugestão ou quer deixar sua experiência, deixe nos comentários!

Referências: Uol, tecnoblog, Olhar digital, Movimento Internet sem limites, Convergencia digital, Tech Tudo.

Nota da Editora: Agradeço ao Almy Fróes por permitir reproduzir seu conteúdo aqui no Luxos e Luxos. Você pode conhecer mais do Almy em seus sites: Mestre dos Sites e do Guia dos Solteiros.

BjoBjo;)

assinatura arabesco

**Compartilhe com seus top amigos**

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×