MERCADO DE LUXO – PESQUISA PANGAEA NETWORK

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

MERCADO DE LUXO

Acabo de receber o resultado da pesquisa realizada pela Pangaea Network, sobre o mercado de luxo. Temos alguns dados interessantes e  principalmente no que se refere ao Brasil, enfatizando que a maior parte dos brasileiros dão preferência por destinos gastronômicos e spas.
A pesquisa foi realizada em março de 2013, com cerca de 800 profissionais de turismo, entre 36 e 55 anos, de agências, operadoras e especialistas em turismo no Brasil e mais 7 países, entre eles China, França, Alemanha, Espanha, Itália, Países Baixos e Reino Unido.
Vejam o que diz a pesquisa:
 
“A pesquisa trouxe importantes descobertas sobre o setor no Brasil e nos países participantes, com questões sobre preferências, gostos e hábitos de clientes de turismo de luxo. Uma das principais constatações é que apesar da crise na Europa e nos EUA, em geral o mercado está crescendo, especialmente em países emergentes como o Brasil e a China. 60% dos profissionais Brasileiros disseram que houve crescimento em 2012. Na Alemanha, os participantes disseram que tiveram 82% de crescimento, 75% no Reino Unido e 42% na França. Por outro lado, a Itália foi o único mercado pesquisado onde houve retração para 52% dos entrevistados.
Metade dos entrevistados em todos os países participantes declararam que normalmente reservam mais de 4 viagens de luxo por ano para cada cliente, enquanto 33% possuem clientes que viajam 2 a 3 vezes por ano e apenas 16% vendem apenas 1 viagem por cliente/ano. Grande parte dos clientes também requisita pacotes completos, incluindo hotel/resort, transfers e tours (69%).
Mapa dos viajantes de luxo
A pesquisa mapeou o perfil dos viajantes de luxo, com reservas realizadas na maioria por mulheres, para viagens em casal, com gastos entre €5.000-10.000 por viagem.  61,5% dos entrevistados brasileirosresponderam que o valor agregado dos serviços é mais importante que o preço (5,1%). Um dado que chamou a atenção é que nos outros 7 países pesquisados a pergunta sobre preço teve o dobro da importância (13%).
O estudo também revelou um crescimento do interesse por pacotes sob medida e por exclusividade, qualidade e reputação do destino ou do hotel, fatores decisivos na escolha. A possibilidade de provar novos serviços, hotéis e destinos, incluindo viagens gastronômicas, é bastante popular entre os clientes. 48,7% dos entrevistados no Brasil disseram que seus clientes procuram experiências gastronômicas, preferência também popular entre os Ingleses, com 75% dos entrevistados. Por outro lado, para somente 15,4% dos entrevistados brasileiros, Spas são itens importantes, enquanto para os Alemães esse número sobe para 56%, para os Italianos 50%, Franceses 42% e Espanhóis 33%. Somente os Chineses não apreciam esse serviço.  Em termos de destinos mais procurados, a grande maioria dos entrevistados citou a Polinésia Francesa, Europa, Ilhas Maldivas, Caribe, Dubai e África. Perguntados sobre os países que serão tendência no futuro, as respostas dos operadores de turismo foram que há expectativa de crescimento do interesse no Brasil, Oman, Myanmar, Viatnam, África do Sul, Mozambique e Emirados Árabes.
Futuro do Mercado de luxo
A previsão para o futuro varia de país para país. O Brasil e a China são os mais otimistas quanto ao crescimento em 2013: mais da metade dos entrevistados nesses países declararam que o mercado de turismo de luxo vai crescer. No Reino Unido, 38% dos agentes prevêem que seus clientes vão viajar mais e 50% deles acha que os clientes vão viajar a mesma quantidade, mas gastando menos, enquanto que 12% acreditam que as Viagens serão mais curtas. A Itália e a Espanha são os países mais pessimistas: respectivamente 24% e 14% dos agentes de turismo prevêem a diminuição do mercado de turismo de luxo, com menos gastos e duração menor das viagens entre Italianos e Espanhóis. Entre os Alemães, a previsão para 2013 é de que 17% dos clientes selecionarão viagens a países mais próximos da Alemanha, com 50% deles apostando numa menor duração da viagem. Para 39% dos entrevistados Franceses as viagens mais curtas será uma realidade.”
Nota dada.
BjoBjo;) 

 

 

(Imagens de: divulgação)

**Compartilhe com seus top amigos**

Comments

comments

Comments

  1. By Betty Gaeta

    Responder

    • Responder

  2. By ONG ALERTA

    Responder

  3. By Layla da Fonseca

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×